Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish

FIQUE POR DENTRO

Contribuição das pequenas

Parte do aumento da base exportadora brasileira poderia vir da entrada de micro e pequenas empresas no mercado internacional. A opinião do diretor do Departamento de Relações Internacionais e de Comércio Exterior da Fiesp – Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Roberto Gianetti da Fonseca, é compartilhada pelo Diretor-Superintendente do Sebrae-SP, José Luiz Ricca. De acordo com dados apresentados por Gianetti, a base exportadora brasileira, que no ano 2000 contava com 12 mil empresas, subiu para 18,5 mil em 2004. No entanto, em 2005 a base foi reduzida para 16,5 mil empresas exportadoras.
“Talvez um pouco por conta da conjuntura, mas também porque não conseguimos evoluir para o processo de desburocratização e de dar acesso às micro e pequenas empresas com menos custos”, avaliou Gianetti, ontem, durante o Seminário de Sensibilização para o Comércio Exterior organizado pela Fiesp.
Segundo o Sebrae-SP do total de empresas exportadoras brasileiras apenas 2,4% (2003) correspondem a micro e pequenas.

Fonte: Gazeta Mercantil