Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish

FIQUE POR DENTRO

Setores como brinquedos e óculos buscam proteção

Outras disputas comerciais prometem complicar as relações entre Brasil e China em breve, apesar do acordo para limitar as importações de produtos têxteis, o setor mais sensível do comércio bilateral. Os fabricantes de óculos, brinquedos e auto-falantes já entregam ao governo seus pedidos de salvaguarda. O setor de máquinas e equipamentos promete fazer o mesmo. Segundo fontes da indústria, técnicos do governo prometeram abrir algumas as investigações esse mês.
O secretário-executivo do ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, garantiu que os setores que sentirem prejudicados podem utilizar as salvaguardas. A demanda chinesa de que o Brasil abdicasse do instrumento em troca do acordo na área têxtil não foi aceita. No texto do acordo, um parágrafo menciona apenas que os dois países se propõem a buscar um entendimento também em outros setores.

Fonte: Valor Econômico