Chinese (Simplified)EnglishPortugueseSpanish

FIQUE POR DENTRO

Crescimento – a meta de Furlan

Conforme a edição de ontem deste jornal, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, defendeu a fixação da meta de 5% a 6% para o crescimento do PIB – produto interno bruto brasileiro, nos próximos quatro anos. É ótimo ver alguém do governo federal manifestando seu inconformismo com o medíocre crescimento atual – estimado em 3,2% este ano -, pois vários colegas do ministro Furlan, e também seu chefe, insistem em dizer que a economia “vai bem”.
Como afirmar isso, se há duas décadas e meia o que temos é uma economia travada em torno de taxas de crescimento claramente insatisfatórias? E mais: no governo Lula, perdeu-se mais uma oportunidade de sair desse impasse, dado que desde 2003 a economia mundial cresceu de forma acelerada e nosso país não soube bem aproveitar esse impulso como outros o fizeram.

Fonte: O Estado de São Paulo